O conceito

Como ecos longos que à distância se matizam
Numa vertiginosa e lúgubre unidade,
Tão vasta quanto a noite e quanto a claridade,
Os sons, as cores e os perfumes se harmonizam.
Charles Baudelaire, « Correspondências » (trad. Ivan Junqueira)

Eis aqui, em poucos versos, resumida a génese do meu trabalho. As artes visuais, sonoras, literárias e vivas mantem relações ricas em analogias, em interações, em « correspondências ». Estas ligações podem ser tanto temáticas como formais. As diferentes artes nos ensinam muito umas sobre as outras e as obras constituem testemunhos eloquentes de seus contextos históricos. Mas, Como bem diz Baudelaire, neste « bosque de segredos », muitos apenas ouvem « insólitos enredos ». Estas sinestesias e estas referências ao tempo da criação da obra devem ser explicadas, analisadas, decifradas. Não será precisamente este o papel de um conferencista ? Esta é a missão que eu desejo cumprir : trasmitir um conhecimento das artes, de suas relações entre si e com suas épocas, tornando-a acessível ao maior número de pessoas possível.

Portanto, eu quis, como conferencista e cantor lírico, que as minhas visitas cantadas (em exposições, monumentos, etc.) e conferências-concertos (em auditórios, sala de conferências, etc.) reunissem ao redor de uma mesma temática explicações históricas, artísticas, trechos de obras literárias e partes musicais que eu mesmo interpreto (árias de ópera, canções populares, mélodies françaises, etc.).

Aqui está um vídeo curto para dar um exemplo, entre outros, dos temas que podem ser abordados em uma das minhas conferências-concertos :



Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On Instagram